quinta-feira, 18 de abril de 2013

AS DIVAS NA COZINHA



Volto a postar depois de um tempo pra falar de Divas, aquelas que sobreviveram ao tempo. E foi este mesmo, o tempo, que me fez agradecer de uma maneira carinhosa um presente que ganhei de uma querida amiga, a Simone Duboc. O presente foi o livro do Evânio Alves: As Divas na cozinha. Um livro delicioso que mostra porque mulheres tão famosas e importantes iam pra cozinha.
Depois de me afogar nas páginas, percebi que as receitas são coadjuvantes no contexto. Não acreditei em muitas delas, mas depois de fazer e provar algumas, tive certeza que não estão ali por acaso.
Passei para devolver algo na casa da Simone, e o tempo não me deixou descer, um amigo desceu, entregou e trouxe para o carro o presente que ela tinha mandado. Abri um sorriso e coloquei o mesmo debaixo do banco pra ver com calma quando chegasse em casa. Infelizmente, esqueci o livro debaixo do banco do carro e um bom tempo passou. Um dia, quando fui organizar o carro, encontrei sem querer o presente e fiquei assustado e ao mesmo tempo indignado comigo. Como pude esquecer um presente que foi me dado com tanto carinho? Fiquei mais culpado quando abri o livro e logo na primeira página estava uma dedicatória linda do autor.
Depois de tudo, pensei que a melhor forma de agradecer o presente fosse um jantar com as receitas do livro, fiquei empolgadíssimo com a ideia e logo liguei pra Simone e a convidei pra jantar como se fosse um dia qualquer. Nem falei sobre o livro, continuei sem agradecer.
Tentei montar o menu com o mínimo de variação possível. Não queria fugir em nenhum momento da magia do livro. Menu impresso e mesa posta:




A primeira entrada é receita da “multicultural” Dalida, uma salada denominada mexicana, deliciosa. Os ingredientes são simples, mas a combinação é perfeita. O mais interessante do prato são as migalhas de pão fritas e aromatizadas no alho. Isso sim é comfort food:




A segunda entrada é receita de Bidu Sayão, a brasileira que foi embora do país e nunca mais voltou para realizar o seu sonho de rever a Baia de Guanabara. Surpreendeu-me muito, olhei a receita no livro e nem gostei tanto, mas depois de pronto ficou divino. Combinação de sabores e textura incrível. Sopa de abobrinha com Curry e Chantilly:




No prato principal duas divas dividiram o mesmo palco...opss, prato! Almôndegas suecas, receita da lendária Greta Garbo e para acompanha-las um purê de batata doce aromatizado com laranja e gengibre, receita da fascinante Brigitte Bardot:



 
Quem nos presenteou com a sobremesa foi a Rainha do cinema mudo, Mary Pickford, com uma tortinha de geleia de framboesa. Escolhi a sobremesa por achar a receita da massa estranha e ao mesmo tempo interessante: 200g farinha, 200g manteiga, 200 cream cheese. Consegui o ponto com quase 400g de farinha, mas ficou excelente, para acompanhar a torta quentinha, servi sorvete de baunilha:




As trilhas sonoras dos filmes onde as divas brilharam trouxeram ares de outrora. Foi uma noite deliciosa!

Beijos e abraços temperados.

9 comentários:

  1. Adorei o tema! Vou procurar esse livro. Lindo post, Mauro!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Richie. O livro é bacana, vai gostar!!!

      Excluir
  2. Vc é incrível! Além de cozinhar tb escreve gostoso. Obrigada pelo jantar, pelo carinho, mas a melhor retribuição é ver esse blog com vida de novo!

    ResponderExcluir
  3. Fiquei super curiosa com a massa da sobremesa! Vou fazer :)

    ResponderExcluir
  4. Fiquei com água na boca e encantada, mais uma vez, com toda a produção (culinária e fotográfica). Aproveito para lembrá-lo de que estou nesta fila, aguardando ansiosa, kkkkkk
    Beijo grande, meu querido. E parabéns sempre. É muito talentoso em tudo que faz.

    ResponderExcluir